4 de junho de 2008

sobre as últimas coisas...

"... lhe agarravam por baixo os ombros, comprimindo e ajustando, área por área , a massa untada dos nossos corpos, e ia pensando sempre nas minhas mãos de dorso largo, que eram muito usadas em toda essa geometria passional..." (Raduan Nassar)




Em toda minha manhã pensei canela, por conta dum chá que me adormeceu ontem a noite. O gosto ainda na boca, tanto falei de bocas numa das conversas sinceras com bêbados. Atraio os aquarianos dessa vida e eles me reviram, me mastigam se eu deixar mais um pouco de encontro.É fato, preciso te dizer. E tenho queda por virgianos sim, e se fazem música, cantarolam assim no minguar de noite. Queda por vermelhos, e por pés descalços, de calmaria que me dou de presente pelo menos uma vez ao dia. Descalça, sussurrando algum samba, porque ultimamente sou filha dele. E nele, no sambinha mais malandro, me lavo a alma em algumas rodas. Rodas e pernas, das saias rodadas das amigas macias, tô de alma livre, mas um cado surrada sim. Vidinha difícil essa de freela, fotógrafa vesga, descaso com as sinas. Mas costumo seguir os sinais, ai desses sinais, inclusive as benditas borboletas amarelas que me enfeitam o caminho...o último era estreito, iluminado por um sol bem safado...aquele que nunca esquenta. Mas sim, de asas amarelas.
Fecho a terça bem, Um copo de cólera, com essa solidãozinha das madrugadas e com a certeza de que amanhã é o dia pra começarmos aquela nossa fabulosa dieta!

3 comentários:

Dre disse...

que tipo de pessoa começa uma dieta na quarta?

tatiana reis disse...

pessoas caóticas dre.
até parece que não me conhece?
=D

H2Olhos disse...

passei o dia na espera de ler e responder...mas a unica frase que ficou na cabeça o dia todo foi essa do Ze Cabeleiro [Zeca Baleiro]:
"quando você chega nega fulô boneca de piche, flor de azeviche
você me faz parecer menos só
menos sozinho
você me faz parecer menos pó
menos pozinho"

Cheiro macio e vermelho