9 de junho de 2008

Amarelo de Ipê

Os dedos estavam entrelaçados, por algum motivo preferiu estar de amarelo aquela manhã.
Era simples o momento, e do simples sempre lhe ecoavam boas músicas, bons perfumes. Até cheiro de alecrim, uma mistura de delicadeza com bossa. Sabe-se lá porque tanto romance, nunca foi de florear assim. Mas...amarelo era a cor.

2 comentários:

Hummmm... disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Uma menina colorida. disse...

Ele tbm falou do "amarelo" essa semana... Engraçada coincidência.
Veja lá: www.nonadameu.blogspot.com

Aqui, uma vontade daquelas de bater papo, papo, papo...
hummmmmmm.