7 de agosto de 2008

tá lá.



Sempre tive uma enorme insegurança ao expor qualquer coisa que não fosse na internet, ( isso é estranho mesmo) essa foi a quarta vez que faço miúdas exposições. E claro que insegura continuo..ainda me acho despreparada e sofro de agonia ao ver alguém chegando perto, passando alguns segundos em frente de cada foto, saindo manso. Eu tenho vontade de romper o silêncio com um berro...

Porém agora, depois dessa exposição relâmpago e estranha, depois de algumas cervejas e conversa deliciosa com Dedurinha...to achando um bom exercício tudo isso. Perder o cabaço com público, perder a hipócrita sensação de proteção quando não estou ali, presente na fruição alheia.
Quero esporros, tapas, risos...quero que falem mesmo que tá uma merda!
Rá.

2 comentários:

Dre disse...

onde tá isso?

JFGama disse...

hmmm... pois é, repito a pergunta.

outra coisa...

se expor, as vezes não é só timidez, é muito amor por si próprio, demasiado até. expor-se é desamarrar-se desse narcisísmo que, muitas vezes, reforçamos. ainda mais ao dizer: "como sou tímido".

dar a cara à tapa e, provavelmente, também a beijos.