3 de setembro de 2008

Gustavo Ferri


Conheci o Gustavo  Ferri pela internet há alguns anos, na verdade não me lembro como começamos a conversar, mas ele acompanhou desde cedo  o meu encantamento pela fotografia. Lembro que era uma fedelha brincando com compactas quando ele me contava sobre a vida puxada que é viver de fotografar, o mercado saturado e a delícia também dos cliques.
Minha história sempre foi recheada de pessoas que se tornam muito queridas e que me surgiram da rede. Conheci muitas, me apaixonei por algumas, muitas são confidentes, outras se distanciaram com a frieza das telas, mas o Guga ficou. E foi em Fevereiro desse ano que nos encontramos de verdade pruma cervejinha lá em sampa. Puta sotaque meu, e um carinho imenso. Uma família linda e por ai vai. Aprendi a pronunciar o sobrenome dele corretamente e foi a primeira vez também que posei nua pra alguém.Senti bem como é estar do outro lado da lente. Uh.

Acontece que adoro as fotos dele e algumas me emocionam um bocado. Lembro que as cores que ele usava  eram bem saturadas, esses amarelos expostos aqui por exemplo. Mas as dessaturadas dos trabalhos mais recentes também me encantam, os auto-retratos com a família em especial. Lindos.

O ensaio todo do Banho pode ser visto aqui 
e o flickr dele que também é altamente recomendável!



2 comentários:

luis disse...

opa, gostei muito dessas cores. mais uma indicação muito boa. boa tarde tati.

Natália Nunes disse...

é o ensaio q ele fez com vc, esse, do banheiro? pois ficou sensacional!

q história gostosa de ler :)
quem tem q ficar, fica, né? eu acho.