21 de outubro de 2008

com a língua...



No meio da conversa....mal sabia se estavam no meio de alguma coisa. A única certeza era a de que nem eram mais as goladas de vodka barata que o deixava tão zonzo, a fumaça toda, a música, a marca dos mamilos eriçados na blusa fina....ela teria um piercing ali?Pensava, enquanto alguém falava de ..........., pensava em escorregar a língua pelo pescoço cheio de pintas , mergulhando num decote absurdo....pra descobrir bem no meio de tanta gente.E ela dizia alto, o som da festa não deixava sussurrar, dizia que quem sabe!
Bebia caipirinha, dedos longos, lábios grossos, dentes levemente separados...a mocinha procurava o canudo com a língua quando o perdia, a mocinha o lambia antes de engolir.A mocinha foi chupar o mocinho no banheiro da boate....