18 de janeiro de 2011

Ter (ça) Voyeur




É que Noritoshi Hirakawa me traz uma sensação do outro, deliciosa.
Nascido em Fukuoka, Japão, Hirakawa tem séries fotográficas que trabalham com uma onipresença, essa brincadeirinha de espiar. Uma delas, chamada Reason of Life consiste em fotografias de mulheres confrontando a câmera e ao mesmo tempo a segunda câmera pegando a imagem de baixo, entre as pernas dessas modelos. Além de fotografias, ele criou outros trabalhos em cinema, performance, dança e instalação. O cara é formado em sociologia aplicada e gostaria que seu trabalho criasse um sentimento intimo e indescritivelmente por pessoas anônimas. Gosto dessa sensação, me sinto sentadinha na praia espiando as moças jogando, me sinto admirando um casal se acariciando lá na esquina e por aí vai....bingo.
Hirakawa hoje reside em Nova Iorque, prefere trabalhar com película porque segundo ele a fotografia não é só sobre imagens, é preciso uma especulação antecipada e mais aprofundada sobre a técnica e este processo se faz muito valioso. Eu também queria ter dinheiro pra só trabalhar com filme. ai ai.



2 comentários:

Eduardo Ferreira disse...

ow... demais!

Sentimental ♥ disse...

trabalho gostoso.... adoro espiar!