8 de dezembro de 2009

retalho

E a chuva teimosa encharcando os dedos, salivando, salivando. Não deixa de ser minha melodia favorita ao adormecer, caindo gotinhas miudas, desenhando as ruas, escorrendo telhados, lambendo um pouco de terra que ainda resiste.

e alaga mesmo, inclusive os olhos, resfria, encosta
e de boca aberta água que cai é bem vinda.

Um comentário:

Sentimental ♥ disse...

aqui está assim o tempo todo.